Devo contratar um Seguro de Vida? 

Muitas pessoas ainda têm dúvidas quando o assunto é Seguro de Vida. Mas conhecer os principais aspectos e vantagens é essencial para entender a importância deste tipo de investimento. 

Com a pandemia causada pela covid-19 nos últimos anos, o interesse pela contração de um Seguro de Vida aumentou consideravelmente. Algo que muitas pessoas, há um tempo, temiam até mesmo em pensar na possibilidade de fazer, hoje em dia, tem se tornado mais comum com relação à procura e à curiosidade pelos tipos de serviços que são cobertos por este tipo de plano. E isso não acontece em vão. 

Ter um Seguro de Vida é considerado um investimento e está dentro da estrutura do planejamento patrimonial, você sabia disso? Desta forma, neste artigo, apresentamos os principais pontos, deste tipo de Seguro, que você deve observar antes de realizar a contratação, esclarecemos também dúvidas comuns e listamos mais detalhes sobre o assunto. Continue a leitura e confira! 

De olho no futuro  

Investir em um Seguro de Vida está dentro das estratégias a longo prazo, pois o produto tem como finalidade promover a segurança financeira de uma família em situações de doenças graves, como também em casos de morte acidental ou natural. Além disso, muitos planos cobrem também assistências médicas específicas e oferecem outros benefícios, como exemplo, em caso de aposentadoria por invalidez e afastamento do trabalho.

Desta forma, o Seguro de Vida tem como principal finalidade garantir que o seu patrimônio não seja impactado com despesas causadas por tais tipos de imprevistos. É uma forma de garantir a você e a sua família a segurança de ter um valor destinado exclusivamente para situações como essas, que chegam sem avisar e fogem do controle de qualquer pessoa. 

Por meio deste Seguro, o seu patrimônio e economias permanecem conservados, para serem utilizados em outras metas e objetivos que possui. Vale ressaltar que é considerado uma forma de aumentar o tempo de vida do seu patrimônio, para que seja preservado ao longo de gerações posteriores. Sendo assim, é uma segurança para o titular e também para os seus dependentes. 

Contudo, a procura pelo Seguro de Vida no contexto pós-pandemia passou a ser vista não somente como uma proteção financeira, mas também como uma alternativa para ser utilizada em diferentes momentos, pois há opções que vão além das coberturas tradicionais. Essas características extras variam de acordo com as apólices de cada seguradora. 

Com isso, o crescimento na procura pelo serviço pode ser constatado pelos dados da pesquisa divulgada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), na qual mostra que este segmento cresceu cerca de 17,8%, em 2022, totalizando uma receita de R$ 26,05 bilhões somente em janeiro. 

E para quem pensa que o Seguro de Vida é indicado apenas para pessoas mais velhas, engana-se, pois o público jovem pode investir na contratação deste serviço, principalmente, se possuir dependentes financeiros, como filhos, pais ou avós. 

Na hora da contratação, o ideal é que a pessoa observe bem suas principais necessidades de acordo com o contexto no qual vive, como também características que se encaixam no estilo de vida que ela possui. Observar os tipos de serviços que são cobertos pelo plano, custo-benefício e o retorno a longo prazo são três pontos importantes na hora da escolha. 

Como escolher o melhor Seguro de Vida? 

Como falamos no tópico anterior, o Seguro de Vida para cada pessoa vai depender muito do perfil de cada um. Assim, os tipos de coberturas que um indivíduo precisa, de fato, não dependem apenas da sua idade, mas sim do risco individual que está inserido. Para exemplificar, bons hábitos de alimentação e atividade física, podem gerar descontos e vantagens na contratação do seguro. Vale lembrar que quanto mais cedo for a contratação, mais barato tende a ser o seguro.

Na hora de determinar qual o melhor Seguro de Vida para você, verifique as suas prioridades. No caso de coberturas de internação, por exemplo, há seguros que cobrem a diária desses dias que o indivíduo passar hospitalizado e afastado do trabalho. Por isso, ao contrário do que muitas pessoas pensam, esse tipo de Seguro não atende somente às necessidades dos familiares em alguma situação que ocorra diretamente com você, como no caso de morte, mas também em momentos da sua própria vida, sendo capaz de cobrir despesas individuais em vida.  

Seguro resgatável e não resgatável 

Basicamente, existem dois tipos de Seguro de Vida. O primeiro trata-se daquele que você investe durante um determinado período (renovações anuais de 12 meses), e se nada acontecer com você durante este tempo, não é possível resgatar o valor segurado. Essa é a opção mais comum disponível no mercado.

E existe também outro tipo  de Seguro de Vida, que é o resgatável. Nesta segunda opção, você realiza a compra de uma apólice. Com isto, esta classificação costuma possuir uma mensalidade mais alta que você paga durante alguns anos (período definido) e consegue resgatar após um determinado período (se for o caso). Caso não haja o interesse de resgatar, há também a opção de deixar para os filhos ou outros dependentes. 

O Seguro de Vida de forma simplificada 

Na hora da contratação, muitos clientes podem ter algumas dúvidas sobre os termos utilizados na esfera do Seguro de Vida. Por isso, apresentamos abaixo o resumo das principais etapas do serviço de maneira objetiva e simplificada:

  • Prêmio = valor que é pago mensalmente (ou anualmente) pelo cliente conforme a contratação; 
  • Sinistro =  situação que está segurada (Ex.: acidente de carro);
  • Apólice = contrato que descreve e comprova que a seguradora aceita o risco de proteger a situação colocada em acordo. Nele consta também para quem vai o valor assegurado caso algo aconteça; 
  • Valor segurado = o valor que o cliente irá receber, caso aconteça algo com a situação segurada e descrita na apólice. 

Afinal, o Seguro de Vida é um boa opção para mim?

 O Seguro de Vida  pode ser considerado como um serviço importante para todos os perfis de pessoas, pois imprevistos e situações que colocam em risco a existência e a saúde de um indivíduo podem ocorrer a qualquer momento. Assim, este tipo de Seguro é indicado para todos aqueles que priorizam o planejamento de vida a longo prazo. 

Como já falamos neste texto, o Seguro de Vida serve para arcar com gastos financeiros com situações imprevisíveis. Em exemplos práticos, se um indivíduo é diagnosticado com um câncer, ele pode receber um valor que dê suporte para realizar o tratamento da doença.

Em outra situação, se uma pessoa sofre um acidente e precisa se aposentar por invalidez, o Seguro é capaz de pagar um valor correspondente a este tipo de cobertura. Contudo, vale lembrar que quanto maior for o valor segurado, maior também será o valor pago no prêmio. 

Desta forma, o Seguro de Vida é um serviço indicado a todos os perfis, porém o que vai diferenciar quais os serviços que serão cobertos pelo plano são as características pessoais e familiares.

Assim, antes de fechar o contrato com uma seguradora, o mais indicado é conversar com um especialista que possa ajudar a identificar as suas principais necessidades e seja capaz de orientar sobre os melhores tipos de Seguro de Vida para você.