COE – VOCÊ SABE COMO FUNCIONA?

COE – VOCÊ SABE COMO FUNCIONA?

O COE é um veículo que possibilita exposição as mais diversas classes de ativos globais.

O Brasil ainda é uma economia fechada e pequena quando comparada ao restante do mundo (2,25%) e ainda se investe muito em ativos locais. Lá fora investe-se nesse tipo de estrutura desde a década de 90 e não atuam com capital protegido, como é o caso de 99% das emissões da XP

  • Não possui proteção do Fundo Garantidor de Crédito
  •  Podem ter capital nominal protegido ou não.
  •  A estrutura de remuneração é bem flexível e pode estar ligada à diversas classes de ativos locais e globais -fundos, ações, ETFs
  •  O perfil dos produtos evoluiu de estruturas simples em juros e ativos locais para temas e estratégias globais. (descorrelacionadas com o mercado doméstico); temas disruptivos como Saúde, Tecnologia, Metaverso, ESG e etc
  • Exposição a mercados exclusivos e com presença limitada no Brasil
  • Tributação simplificada- Tabela regressiva de RF sem incidência de IR
  • Custos baixos (fee canal 1,9% máximo ano sem tx adm e nem tx performance)

*mostraram-se um veículo eficiente em termos de performance relativa; e (os princípios de correlação e risco também são importantes para avaliar a eficácia das estruturas e os certificados ligados a fundos internacionais contribuem de forma clara na diversificação de alocações concentradas em ativos locais.

**o COE ligado à classe de ativo internacionais mostrou-se um veículo eficiente em termos de performance relativa, tendo um retorno médio maior que a alocação direta (em reais) ou mesmo em relação à indústria de Fundos Globais (em reais)

***contribuem de forma clara em alocações concentradas em ativos locais, casos nos quais os COEs de fundos internacionais teriam um benefício de diversificação ao reduzir a quantidade de risco por retorno adicionado.

SRP American Awards – melhor performance e distribuição das américas

Histórico de Performance => 72,35% dos COEs já encerrados tivera, rentabilidade acima de 130% e 84,5% tiveram rentabilidade positiva

Sendo 44,87% acima de 200% do CDI;

20,70% entre 160% e 200% do CDI;

9,56% entre 100% e 160% do CDI

E apenas 15% com capital protegido

Possibilidade de monetização a custo baixo CDI+Iof, com LTV mínimo de 70%, com investimento mínimo de R$ 50 000 e com condições especiais no 1X1, além da abrangência a PJ e com possibilidade de garantias cruzadas entre PF e PJ.

Tipos mais populares, autocallables (possibilidade de encerramento antecipado nas janelas de leituras visando o recebimento do prêmio); estruturas com taxas fixas e alta limitada ou ilimitada, combinações de IPCA+ alta ilimitada ou pagto de cupons, ganhos bidirecionais com e sem alavancagens.

Marina Magon
Sócia Fatorial Investimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.